Os condenados (longa-metragem)

Ficção, longa-metragem, 1973 (produção), 1974 (lançamento)

Sinopse
Alma reside com o avô Lucas, num bairro modesto de São Paulo. Amada pelo tímido telegrafista João do Carmo, ela é seduzida pelo cáften Mauro Glade, partindo com ele, que a abandona grávida. João do Carmo, embora desprezado, decide protegê-la, levando-a para a pensão de Dona Genoveva. Cansada de sua vida pobre e monótona, Alma segue conselho da amiga Camila, passando a viver com Teles, engenheiro rico e velho. Glade reaparece, Alma não resiste a seus assédios e é expulsa de casa por Teles. Mergulha na prostituição, o filho morre e, desesperada, aceita viver com João do Carmo. Na vida de Alma surge o jovem Arthur e quando João do Carmo descobre que está sendo traído, abandona a mulher e suicida-se.

Ficha técnica
Diretor: Zelito Viana
Produtor executivo: Tacito Val Quintas
Roteirista: Eduardo Coutinho, Antonio Carlos de Brito e Zelito Viana      
Diretor de Fotografia: Dib Lufti 
Som direto: John Nechling          
Editor: Eduardo Escorel

Elenco: Claudio Marzo, Isabel Ribeiro, Roberto Bataglin, Nildo Parente, Manfredo Colassanti,  Lupe Gigliotti, Antonio Pedro, Fabio Sabag, Ênio Santos

Principais prêmios e participação em festivais
• Festival de Belém do Pará – 1974 – Melhor Diretor
• Coruja de Ouro – Inc – 1975 – Melhor Filme
• Festival de Nova Delhi – Pavão de Prata – 1975 – Melhor Diretor
• Festival de Santarém – Salva de Prata –1975 
• Festival Araxá – Melhor Atriz (Isabel Ribeiro) – 1974
• Selecionado na Mostra New Directors, New Films no Festival De Nova York, 1975
• Prêmio do Governador do Estado de São Paulo – 1976

Fechar Menu